O mais desprezado de todos...

By Elaine Cândida - junho 17, 2012

Esse quadro tem uma história interessante...

Comecei a pintá-lo há uns 12 anos, mais ou menos.
A montanha clara ao fundo não me agradou. Por isso, eu parei a pintura.
Deixei a tela literalmente abandonada sobre o cavalete na garagem da casa da minha mãe (nessa época, eu ainda morava com ela).

Depois de uns dois meses, mais ou menos, após a tela ter tomado chuva e poeira, e depois de ficar manchada, eu resolvi terminá-la.

Gastei, ainda, uma semana, mais ou menos, só pra ver no que ia dar...

E o resultado foi este: a tela mais bonita que já pintei, na minha opinião.

Essa tela faz parte do meu acervo pessoal, e eu não a vendo, não troco, não dou.
Sempre que me sento à sala da minha casa, fico imaginando tantos destinos para esse caminho...

E penso no quanto algo que foi tão desprezado, de repente, tornou-se tão valorozo pra mim.

Creio que seja por isso que juntei tanto apreço por essa tela: Sua história me lembra do amor incodicional do Senhor por nós, seres tão desprezíveis e tão desmerecedores como somos.

Minha tela, eu mesma desprezei e depois recolhi. Mas Deus? Deus não. Ele nunca despreza ninguém.

Ningém.

Tinta para Tecido sobre Tela.
Dimensão: 80cm x 1m.
By Elane Cândida, 2001.

  • Share:

You Might Also Like

0 Comentários... Comente também!