12 de abril de 2017

À distância de um olhar...


Imagem: Disponível na Internet.


Por Dennis Downing


“Então, prendendo-o, levaram-no para a casa do sumo sacerdote. Pedro os seguia à distância. Mas, quando acenderam um fogo no meio do pátio e se sentaram ao redor dele, Pedro sentou-se com eles. Uma criada o viu sentado ali à luz do fogo. Olhou fixamente para ele e disse: “Este homem estava com ele”. Mas ele negou: “Mulher, não o conheço”. Pouco depois, um homem o viu e disse: “Você também é um deles”. “Homem, não sou!”, respondeu Pedro. Cerca de uma hora mais tarde, outro afirmou: “Certamente este homem estava com ele, pois é galileu”. Pedro respondeu: “Homem, não sei do que você está falando!” Falava ele ainda, quando o galo cantou. O Senhor voltou-se e olhou diretamente para Pedro. Então Pedro se lembrou da palavra que o Senhor lhe tinha dito: Antes que o galo cante hoje, você me negará três vezes”. Saindo dali, chorou amargamente. (Lucas 22:54-62)

Pedro segue Jesus “à distância”. Uma distância confortável e segura. Perto o suficiente para ainda se sentir justo. Longe o bastante para evitar o perigo. Perto da fogueira, e tão longe da Luz. Três pessoas olham para Pedro. Três memórias boas. Todos o viram com Jesus. Todos lembram quem ele é. Mas, Pedro mesmo não consegue lembrar. Todo mundo vê o que Pedro não consegue enxergar e lembra o que ele não consegue lembrar. Já teve dificuldade de lembrar quem você é? Já não consegue enxergar quem você virou? É por isso que é mais fácil seguir Jesus “à distância”. Quando chegamos perto dEle não tem mais como fugir ou fingir. É por isso mesmo que precisamos a cada dia, a cada hora chegar mais e mais perto de Jesus. Vai levá-Lo hoje por onde for que você andar? Está pronto para dizer a todos que você é mesmo um discípulo dEle?